NA SUA NOVA CASA

cute-catPrimeiro contacto

Ao início, na sua nova casa e com os novos donos, o gatinho está desorientado e segue-nos para todo o lado. Cuidado para não o pisar. Mostre-lhe onde está a caixinha de areia e a comidinha.

Tenha atenção a tudo o que constituir perigo, porque um gato é como um bebé: tem uma atracção especial pelo que é desconhecido e, ao mesmo tempo, perigoso. Isso inclui tomadas e fios eléctricos, objectos suspensos como ferros de engomar, e sacos de plástico.

Deve falar-lhe com ternura para o animar e brincar com ele, sem, no entanto, o forçar a ficar ao colo.

Deve evitar que as crianças o «torturem».

Se chorar um pouco é uma situação normal, mas depressa se habituará ao novo ambiente.

Se quiser ir dormir consigo não se admire. Esta é uma decisão apenas sua.

Não o deve molestar enquanto dorme. Quando ele acordar deve acariciá-lo para o reconfortar.

Nos primeiros dias deve dar ao seu gatinho a mesma comida que comia. Aos poucos, pode ir introduzindo uma ração diferente e novos alimentos. Mas tenha cuidado, porque o estômago de um felino não é igual ao nosso e tem necessidades diferentes.

Em caso de dúvida contacte o criador do seu gato ou o seu veterinário.

Deve manter sempre água fresca na sua tacinha (mude de manhã e à noite, mesmo que o recipiente esteja cheio, são muito esquisitos com a água, apenas gostam dela fresca).

Deve também limpar de manhã e à noite o WC, e desinfectá-lo de 7 em 7 dias.

Segurança – Recomendações e Advertências

Toda a atenção com um novo gatinho é pouca. Devem proteger-se as janelas e varandas porque a curiosidade destes animais é enorme. Não basta dizer que eles não têm força para abrir janelas pesadas, porque isso não é verdade. Eles têm muita força e são muito inteligentes. Tampas de sanita abertas, são outra tentação.

Devem evitar-se as folgas entre móveis ou entre estes e as paredes. O gatinho pode enfiar-se lá e não conseguir sair, asfixiando. Muito cuidado com os produtos de limpeza ou outros produtos tóxicos, como os insecticidas, naftalina ou fertilizantes. Atenção também aos medicamentos. Todos estes produtos podem ser mortais para o gatinho.

O paracetamol, que existe em muitos medicamentos humanos, é fatal.

Sempre que se fecharem malas, roupeiros, máquinas de lavar louça e roupa, armários, etc. deve-se confirmar se o seu gatinho não está lá dentro.

Os objectos pequenos ou cortantes são também muito perigosos. Os animais podem engolir algo que não deviam ou cortar-se durante a brincadeira. O mesmo se passa com os fios eléctricos – que o gatinho pode gostar de roer – ou com as tomadas. Protegê-las com as pastilhas próprias, à venda no mercado (que se usam para os bebés), é fundamental.

Cuidados com os novelos de linhas ou lãs, ou com outros fios quaisquer. O gato pode comê-los e estes podem bloquear-lhe os intestinos. O problema requer cirurgia. Novelos de linha ou fitas podem bloquear os intestinos.

Na cozinha deve ter-se uma atenção especial. O animal pode saltar para o fogão, queimar-se directamente na chama ou entornar panelas com água, ou outros alimentos quentes. Há, também, que ter em consideração o forno.

O ferro de engomar é outro objecto perigoso. Nunca o deixar pousado em cima da tábua quando houver um gato por perto. Não só há o perigo de cair em cima do animal como o gatinho pode roer o fio eléctrico.

Cuidado com os objectos suspensos.

Nas férias é sempre melhor que o seu gatinho permaneça em casa. Se tiver alguém de confiança que lhe possa mudar a água, pôr comida e limpar o WC, não hesite em pedir.

Muitos destes conselhos irão valer para toda a vida do gato, já que nunca deixará de ser curioso ou brincalhão.

Alimentação equilibrada

Para garantir o bom desenvolvimento do gatinho e uma boa saúde recomenda-se o uso preferencialmente de comida seca, sempre de gamas altas.

No que diz respeito à comida seca, o animal deve ser alimentado com rações para gatinhos até fazer um ano. Só depois desta data se deve começar a introduzir, progressivamente, a comida para adulto. Como os gatos vão comendo ao longo do dia, e pouca quantidade de cada vez, a comida deve estar sempre disponível. O mesmo se passa com a água fresca, que nunca deve faltar.

Suplementos vitamínicos

Vitaminas em gel – eles são completamente doidos por isto.

Levedura de cerveja – óptima para o pêlo e as gengivites porque tem vitamina B.

Malte – produto essencial para ajudar os gatos a digerir as bolas de pêlo. Para eles é uma guloseima.

Outros cuidados básicos

Desparasitação externa: as pipetas o efeito dura, no mínimo um mês. Se o animal não sai de casa, nem tem contacto com animais que o façam, não é tão necessário fazer este tipo de tratamento.

Desparasitação interna:  Siga o conselho do seu veterinário.

Banhos: o pêlo do bosque repele a água e a sujidade e, por isso, não é necessário dar-lhe banho com muita frequência. O banho deve ser dado com água morna e um bom champô para gatos . O champô não deve ser aplicado em círculos, para não danificar o pêlo. Cuidado para que a água e o champô não entrem para os olhos ou ouvidos. Se o gato não suportar o secador o melhor é deixá-lo secar-se sozinho num compartimento sem correntes de ar. Muitos banhos em sucessão destroem a protecção natural da pele, e podem causar problemas dermatológicos.

Em caso de dúvida contacte o seu veterinário ou o criador do seu gato

Boa sorte com o novo membro da família!