DANDO AS BOAS VINDAS A SEU FILHOTE

Para uma chegada tranquilagato_triste

O filhote, muito aguardado em sua nova casa, acabou de sair do mundo que dividiu com sua mãe na companhia de seus irmãos e irmãs. Sua chegada a um ambiente desconhecido é um estágio que vai condicionar o sucesso de sua integração que, por sua vez, deve acontecer de forma gradual e suave.

 Um novo território, uma nova vida… Aqui vão algumas dicas para receber o filhote no ambiente sereno de que ele precisa.

O grande dia

O momento que o filhote chega a sua nova casa deve ser o mais calmo possível. Na verdade, um ambiente e uma recepção barulhenta lhe assustaria muito. Para acomodá-lo logo que ele chegar, você deve escolher uma área limitada, tal como um quarto, por exemplo, cuja porta será mantida fechada. Assim, ele poderá se familiarizar gradualmente com os outros habitantes da casa, os barulhos e cheiros. Desta forma, ele vai descobrir os espaços disponíveis e vai se acostumar com o vai e vem de todo mundo. A água e a comida devem ser deixadas no lugar onde ele será colocado, cada uma em um recipiente diferente. Qualquer que seja a localização escolhida, a liteira sempre deve ser colocada o mais longe possível da área de alimentação.

Dia sim e dia não

Os primeiros dias do filhote em seu novo ambiente não devem vir com mudanças drásticas no seu bem-estar. Seja a comida ou a caixa de areia, o melhor é continuar por algum tempo com o que ele tinha em sua antiga casa. Qualquer coisa nova deverá ser introduzida aos poucos.
Nas compras básicas a serem feitas, a bolsa de transporte é um item muito útil para as visitas ao veterinário. É essencial garantir condições seguras sempre que o animal é transportado para outro local.
Um arranhador de sisal ou de papelão vão permitir que ele satisfaça sua necessidade irreprimível de afiar as garras. Alguns simples brinquedos, como uma bola ou uma rolha, são tudo o que ele precisa, mas não satisfazem sua necessidade constante por descobertas e brincadeiras. Você deve esperar algumas surpresas e se colocar à disposição para brincar um pouco todos os dias.

Apresentando o filhote aos outros animais da casa

O filhote deve ser apresentado aos outros animais da casa, se houver. É importante apresentar rapidamente cada animal para permitir que o filhote se integre de forma adequada. No entanto, não faz sentido tentar fazer com que ele se acostume com roedores ou pássaros, uma vez que a convivência entre eles é algo bastante difícil de se conseguir.
Com outros animais, a convivência deve acontecer pouco a pouco e sob supervisão. Uma integração deficiente que desenvolva sentimentos de inveja  e/ ou de frustração pode provocar um sentimento de tristeza e abandono no animal mais velho na casa.
Um cão socializado de forma correta aceitará bem o gatinho recém-chegado. Já os cães mais velhos são, em geral, menos tolerantes, porém, basta um leve arranhão do gatinho para diminuir sua agressividade, e a integração geralmente ocorre de forma rápida e sem qualquer problema.
Com outro gato, a tarefa pode ser um pouco mais difícil. Um gato adulto não fica feliz com a chegada de um gatinho a seu território. Ele vai mostrar seu descontentamento através de ameaças, pois não aceita que seus hábitos sejam incomodados. Assim, a aceitação plena pode levar vários meses.

Segurança

Os perigos em potencial para um gatinho são muitos. Ainda que ele durma bastante, você deve vigiá-lo, mesmo que isso signifique, durante algumas horas de ausência, colocá-lo no lugar onde foi acomodado a princípio. Os gestos mais simples, tal como encher uma banheira, onde ele pode se afogar, ou abrir uma janela, de onde ele possa alcançar o parapeito, exigem vigilância.

fonte

royalcanin