ESCOLHENDO SEU FILHOTE

Um compromisso para a vida inteira do animalimages1

Um gatinho que vai animar a casa… mas que também vai crescer! A decisão de escolher um companheiro é um compromisso para vários anos. Escolhê-lo é, portanto, não só uma questão emocional, mas também racional.

Uma vez que você tenha decidido que um animal é bem-vindo em casa, sua origem é provavelmente uma das primeiras questões que surgem.

Gato Comum ou de Raça?

Um gato de raça, nascido de indivíduos selecionados pelo criador e bem socializados, oferece a garantia de que você encontre os critérios morfológicos estabelecidos pelo padrão da raça. O mesmo vale para as principais características de sua personalidade. Portanto, ele deve se integrar ao novo lar sem problemas. Às vezes, isto é um pouco mais difícil com um gato comum, quando não se sabe seus ascendentes e o ambiente de suas primeiras semanas de vida. Além disso, é difícil saber como será sua aparência quando adulto e como seu comportamento vai se desenvolver.

O companheiro ideal

Escolher um filhote de raça implica em pensar sobre que tipo de companheiro você quer. Elegante como o Abissínio, fofo como o Britsh, imponente e companheiro como o Norueguês … Os diferentes tipos de raças felinas oferecem tanta diversidade que vale a pena buscar mais informações. Clubes afiliados são os lugares certos para se informar e conseguir os endereços dos criadores.

A visita a uma exposição de felinos oferece uma oportunidade única de descobrir, de uma só vez, uma grande parte da diversidade e beleza dessas raças, e também conversar com os criadores que estiverem expondo seus animais. Quando for possível, recomenda-se uma visita ao local onde o filhote nasceu e começou a crescer, uma vez que isto possibilita conhecer melhor seu ambiente, suas condições de socialização, além de fortalecer sua escolha.
A socialização de um filhote, que acontece entre a segunda e a sétima semana de vida é, sem dúvida, um estágio muito importante para seu desenvolvimento. Ela condiciona, em grande parte, seu comportamento adulto, uma vez que é durante este período que o filhote aprende a perceber como normais os eventos e situações com os quais vai se deparar.

Macho ou fêmea?

As fêmeas são mais carinhosas, os machos mais distantes…Às vezes, é assim mesmo ou até o contrário!! De fato, não há um gato de um sexo que seria mais amável se fosse de outro. A esterilização, muito recomendada, a não ser que se queira ser um criador, reduz consideravelmente a diferença de comportamento entre machos e fêmeas.
Muito mais do que o sexo, é a socialização adequada do filhote que vai garantir um relacionamento agradável entre homem e gato. Portanto, defina a natureza de seu futuro companheiro e oriente sua escolha de acordo com seu próprio estilo de vida.

fonte

royalcanin