INTRODUZIR UM GATO NOVO EM CASA

gato_leaoOs gatos são animais individualistas, sensíveis e territoriais, por isso pode ser complicado adotar um novo gatinho, especialmente se o gato antigo viveu sozinho durante todo o seu tempo na casa. Mas calma, mesmo nesse caso, a adaptação dos gatos é possível. Então se você está pensando em levar mais um gatinho para casa, preste bastante atenção nas nossas dicas e descubra como introduzi-lo da maneira correta.

Antes da chegada do gatinho novo

Escolha um dos cômodos da casa e reserve-o para ser a moradia temporária do gatinho novo. Para facilitar a adaptação do seu pet no ambiente, você pode utilizar um produto chamado Feliway – consulte seu veterinário -, que libera feromônios semelhantes aos produzidos pelos gatos, ajudando-os a mudar o humor de triste para feliz. Basta seguir as instruções de uso contidas no rótulo.

Disponha também potes de ração e água, uma caminha confortável, arranhadores, brinquedos e uma caixinha de areia, que deve ficar no lado oposto da água e da comida. Tudo isso ajudará o gatinho novo a compreender que aquele será seu novo lar.

O que fazer no primeiro dia

Leve o gatinho novo até o ambiente preparado para ele e encerre-o lá, sem que o gato antigo tenha acesso a ele. Não o deixe sozinho por mais de quatro horas. É importante entrar no cômodo de tempos em tempos para brincar com ele, afinal de contas, seu novo gatinho também precisa se habituar ao novo dono.

Tome cuidado com portas e janelas, para evitar fugas. Não permita que o gato antigo invada o recinto do novo gato.

Quando o novo gato estiver adaptado

Ao perceber que seu novo gato está comendo, bebendo água, usando a caixinha de areia e brincando normalmente em seu cômodo particular, você saberá que ele já está adaptado à nova casa. Então será a hora de tentar aproximá-lo do gato antigo.

Coloque o gatinho numa caixa transportadora e leve-o para o ambiente externo, a fim de que o gato antigo possa se aproximar da caixa. Observe o comportamento de ambos. Note se eles sibilam e demonstram reações agressivas. Tente associar o momento a petiscos saborosos para ambos, como ração úmida, por exemplo. Será positivo associar a introdução do novo gato a uma refeição especial.

Após o primeiro contato, leve o gatinho de volta ao cômodo reservado. Repita o treino algumas vezes ao dia, sempre utilizando a caixinha transportadora e os petiscos.

Soltando o gatinho sob supervisão

Quando perceber que ambos os gatos pararam de tentar agressões – isso pode demorar alguns dias de treino com a caixinha e os petiscos -, leve o gatinho para o mesmo local do treinamento diário e abra a caixinha para que ele saia. Continue oferecendo a refeição especial e mantenha-se sempre ao lado dele. Caso haja algum confronto, não grite com nenhum dos dois. Fazer algum tipo de barulho, especialmente sem que eles percebam que foi feito por você, ou borrifar um pouco de água os afastará.

Repita o processo algumas vezes até ter certeza de que pode deixar o pet novo solto na casa. Mesmo que eles, o gato novo e o antigo, não demonstrem mais agressividade, não permita que eles durmam juntos na primeira noite livres na casa, para evitar eventuais brigas durante a madrugada.

Gatos são independentes, portanto, mesmo após a adaptação, ambos os gatos da casa devem ter seus próprios utensílios – potes de água e ração, arranhador, caminha, brinquedos e caixinha de areia. Se possível, crie ambientes suspensos, como prateleiras e escadas, a fim de ele que possam se refugiar um do outro, caso desejem. Dê bastante carinho aos seus gatos, leve-os ao veterinário regularmente e boa sorte!

fonte

enciclopets